Nota do CONIC por paz e diálogo

logo conic 2015
 
"Amarás o teu próximo como a ti mesmo." (Mc 12.31)
 
O Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC) expressa profunda preocupação com o dia de hoje, 17 de abril, e seus desdobramentos.
 
Preocupam-nos as tentativas de erguerem muros que dividem a sociedade brasileira, fragilizando os poucos espaços seguros de diálogo e reflexão. Preocupam-nos as manifestações de intolerância, ódio e as ações de violência que resultaram na morte de lideranças camponesas e indígenas. Da mesma forma, preocupa-nos o aumento da intolerância religiosa e a negação dos processos de construção de uma sociedade plural, com distribuição de riquezas, com participação popular, com direito à diversidade e à pluralidade.

Preocupa-nos a paralisação do Brasil. Por isso, pedimos prudência e a superação das polarizações.

É necessário que sejam criadas bases que viabilizem um diálogo maior e constante com todos os movimentos sociais. A proteção aos direitos de trabalhadores e trabalhadoras alcançados com participação da sociedade civil é urgente. Para garantir a quase absoluta dominação do sistema financeiro, ameaçam a democracia, como se tivéssemos excesso de democracia. A tensão entre capitalismo e democracia que ocorre no mundo inteiro ameaça direitos sociais, civis, políticos conquistados e que precisam ser aprofundados.
 
Também pedimos serenidade à sociedade. Soluções imediatas não existem. Fórmulas mágicas também não.

Por fim, chamamos a atenção para o pronunciamento da Organização dos Estados Americanos (OEA) e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) que manifestaram temor em relação à estabilidade jurídica e política não apenas de nossa nação, mas de toda a região.
 
"Por que não inventamos a paz preventiva?
Fazendo das armas um monte de lixo,
para reciclá-las em rodas, em discos,
em livros, em berços,
em barcos e enxadas,
em húmus de vida."
 
(Dom Pedro Casaldáliga)

CONIC - Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil