Papa recebe imã Ahmed el-Tayeb em reunião histórica

1614497987

O papa Francisco se reuniu nesta segunda-feira, 23 de maio, no Vaticano com o grande imã da universidade islâmica do Cairo Al-Azhar, Ahmed Al Tayyip, com quem abordou o compromisso de autoridades e fiéis das grandes religiões "para conseguir rejeitar a violência e o terrorismo".

- Leia mais: O Papa e al-Azhar, juntos pela paz

O Vaticano explicou em uma nota que a reunião "muito cordial" durou 30 minutos e ambos líderes religiosos destacaram "o grande significado deste novo encontro no marco do diálogo entre a Igreja Católica e o islã".

Outros temas que foram abordados foi "o do compromisso das autoridades e dos fiéis das grandes religiões para conseguir a paz no mundo, para rejeitar a violência e o terrorismo e a situação dos cristãos no contexto dos conflitos, além das tensões no Oriente Médio e sua proteção".

Esse encontro é um novo gesto histórico no pontificado de Francisco, já que Al-Azhar, centro islâmico de referência para os sunitas, decidiu, em 2011, suspender o diálogo com o Vaticano.

As relações foram interrompidas como protesto pelas declarações do papa Bento XVI sobre a necessidade de proteger os cristãos no Egito e no Oriente Médio, pronunciadas depois do ataque à catedral copta em Alexandria.

Francisco recebeu o imã na biblioteca do Palácio Apostólico e, depois, da reunião, o papa lhe presenteou com a encíclica "Laudato Se" e um medalhão de bronze com a oliveira da paz.

Al Tayyip chegou ao Vaticano com uma ampla delegação de representantes da universidade. No Vaticano, foi recebido e acompanhado à reunião com o papa pelo presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo inter-religioso, o cardeal Jean-Louis Tauran e o secretário deste dicastério, Miguel Ángel Ayuso Guixot.

Al-Azhar é o centro de estudos e jurisprudência islâmico de referência para os sunitas e até sua sede egípcia chegam muitos muçulmanos de todo o mundo para aprender o Corão e as doutrinas do profeta Maomé. A instituição também administra 9.000 escolas com mais de 2 milhões de alunos.

Em fevereiro, representantes da Santa Sé, entre eles o espanhol Ayuso Guixot, visitaram esta instituição egípcia, a mais prestigiada do islã sunita, para convidar o grande imã à reunião com Francisco no Vaticano.

Com informações da EFE
Foto: Max Rossi/Associated Press