Mortos por defender a criação: os mártires da Laudato si'

LDSI W

Um ano após a publicação da encíclica Laudato si', são muitos os líderes ambientalistas assassinados em todos os cantos do planeta. E muitos outros continuam lutando por um mundo mais justo.

Tantos nomes, tantas histórias, tantos lugares. E são apenas a ponta do iceberg: quando esses ativistas não estão vinculados a grandes grupos internacionais, a sua morte acaba relegada a poucas linhas de crônicas locais, impossíveis de se encontrar.

A verdade é que a Laudato si', no mundo de hoje, não é uma palavra "superficial", mas sim o grito de tantos mártires. Dar-se conta disso é o primeiro passo para sair, também nesse âmbito, da "globalização da indiferença" que o Papa Francisco tantas vezes denunciou.

Clique aqui para ler a matéria completa.