fbpx

Países acenam pelo fim dos armamentos nucleares

11 620x350

O Grupo de Trabalho por Tempo Indeterminado [OEWG] para Levar Adiante as Negociações visando ao Desarmamento Nuclear Multilateral terminou seu trabalho com êxito no dia 19 de agosto. Agora, está enviando à Assembleia Geral da ONU um chamado para negociar o banimento de armas nucleares no ano que vem. A ação clara, o apoio amplo e uma linha de tempo definida são um marco na abordagem humanitária do desarmamento nuclear.

Muitos passos, de muitas pessoas, governos e organizações diferentes, propiciaram que isso acontecesse. Seus esforços no sentido de focar a incidência ecumênica em uma meta amplamente compartilhada e alcançável fazem parte da história.

Foram dias dramáticos na ONU até que se adotasse o relatório final e sua recomendação de banimento. Quando a decisão final foi tomada, os Estados contrários ao banimento ainda estavam todos na sala, mas somente a metade dos Estados favoráveis ao banimento ainda estavam presentes. Apesar desse obstáculo, o relatório foi adotado com uma margem de três para um – 68 a favor, 22 contra e 13 abstenções. Aqui está a provisão chave do relatório:

“O Grupo de Trabalho recomendou, com apoio amplo, que a Assembleia Geral convoque uma conferência em 2017, aberta a todos os Estados, com a participação e contribuição de organizações internacionais e da sociedade civil, para negociar um instrumento juridicamente vinculante para proibir armas nucleares, levando a sua total eliminação...” (parágrafo 67)

Graças à nossa abrangência geográfica, a incidência ecumênica está envolvendo Estados de todos os lados da questão: Estados a favor do banimento, Estados contra o banimento e Estados em cima do muro. Estamos em uma boa posição para fazer a diferença. Olhando para frente, para a Primeira Comissão da Assembleia Geral da ONU e para além dela, propomos duas metas:

1. Ajudar os governos que dependem de armas nucleares a aceitar o consenso e não votar “não” ou mudar de “não” para “abstém” ou mudar de “abstém” para “sim”. 2. Encorajar mais Estados livres de armas nucleares a se juntar ao debate e demonstrar o apoio majoritário que é o maior ativo do banimento. 

Para mais informações, confira esse artigo sobre o sucesso do OEWG (Grupo de Trabalho): 

www.huffingtonpost.com/susi-snyder/overwhelming-majority-ban_b_11610606.html

Se preferir, leia o release à imprensa do ICAN (International Campaign to Abolish Nuclear Weapons):

www.icanw.org/campaign-news/un-talks-recommend-negotiations-of-nuclear-weapons-ban-treaty

A tarefa do Grupo de Trabalho terminou. Agora é preciso seguir para a Assembleia Geral.

E, depois, quem sabe, uma conferência para negociar um tratado?

Foto: Xanthe Hall