Paróquia da Zona Sul é a primeira no país a gerar a própria energia

Com a proposta de aliar a fé e a sustentabilidade a Paróquia de São José, que fica na Lagoa, Zona Sul do Rio, deu um grande passo para entrar na era da modernidade. A igreja que recebeu a visita do Cardeal Orani João Tempesta, na manhã deste sábado, se tornou a primeira igreja do país a gerar — através de captação solar — sua própria energia.
 
O líder Católico no Rio abençoou os 56 painéis fotovoltáicos que serão responsáveis pela geração de 1700 kWh/mês, o equivalente a 40% do consumo local. A paróquia, batizada de "igreja solar", é o resultado de uma parceria da Arquidiocese do Rio de Janeiro com o apoio técnico de FURNAS, Casaleve e Instituto-E.
 
832tvmszlb9gne7nokeq3hkjt

A economia prevista é de R$20 mil por ano na conta de luz. As placas fotovoltáicas foram instaladas no teto da igreja em formato de cruz e podem ser vistas do Cristo Redentor, no alto do Morro do Corcovado. O padre da paróquia antecipou para o DIA que existe também um plano de instalar iluminação de led que irá deixar tornar os  as placas mais visíveis para quem olhar do Cristo. "Já temos o projeto e a mão de obra garantidos, só está faltando o material para colocar em prática", afirmou Omar Raposo, pároco da igreja.
 
“A importância desse projeto é evidenciar que estamos adequados ao desejo do Papa Francisco, a partir da sua Encíclica Verde, Laudato Si, conceito de sustentabilidade e aproveitamento da energia solar e, ao mesmo tempo, um pensamento que deve se ampliar a tantas outras igrejas”, comenta Padre Omar Raposo, pároco da São José. A "Encilia Verde", foi escrita, em 2015 pelo Papa e trata de questões socioambientais mundiais.
 
Alexandre Pinhel, engenheiro de FURNAS que concedeu apoio técnico ao projeto falou sobre a parceria, "o apoio de FURNAS ao projeto da Paróquia São José é mais uma das inciativas que se encaixam com o perfil de empresa cidadã e ambientalmente responsável”.
 
 
Fonte: O Dia
Foto: Estefan Radovicz / Agência O Dia