Celebração dos 500 anos da Reforma clama pelo Rio Doce

 
O dia 1º outubro de 2017 ficou registrado na história de Colatina (ES). Foi um dia de bênçãos, de clamor, de celebração e de renovação da esperança. Luteranas e luteranos deram um exemplo de cidadania e testemunho de fé em comemoração pelos 500 anos da Reforma Protestante. A celebração teve o seu início na Praça Sol Poente, às 8h, num clima de alegria. Sob a bênção da chuva que caia naquele momento, 2.800 pessoas caminharam pelas ruas da cidade. Cânticos de júbilo, acompanhados por coro de metais, embalaram os passos dos participantes e aguçaram o olhar da população local.
 
Crianças, jovens, adultos e idosos percorreram com alegria e apreciaram, com entusiasmo, as cenas históricas da Reforma, preparadas pela Juventude Evangélica da UPNorte. Ao longo dos quase 4 Km de caminhada, oito cenas relembraram a história da Reforma e da família de Lutero.
 
A caminhada teve, entre os seus momentos especiais, uma parada sobre a Ponte Florentino Avidos, onde foram relembradas a tragédia ocorrida no Rio Doce e as duras experiências com a estiagem. Foi lida uma carta de clamor diante da morte do Rio Doce e estendida uma grande faixa preta, simbolizando a dor e o luto provocados pelo crime socioambiental que feriram as águas da 5ª maior Bacia Hidrográfica do Brasil. Os seiscentos e oitenta e dois metros da Ponte Florentino Avidos foram totalmente ocupados pelos caminhantes, que clamavam a Deus diante das dores experimentadas pelo Rio Doce e seus afluentes. Em função da abençoada chuva, a alegria do multicolorido das sobrinhas contrastava com a tristeza decorrente dos grandes bancos de areia que afunilam as poucas águas ainda existentes no rio.
 
A celebração desse dia tão especial teve sua continuidade nas dependências da Faculdade Castelo Branco, onde após breve intervalo para o almoço, os participantes foram recebidos pelo Grupo Semear, da Paróquia de Vila Pavão. Em seguida, aconteceu o show da Banda Mc’Coys, da IECLB de Novo Hamburgo/RS.
 
Recepcionadas as autoridades presentes, realizou-se o Culto Eucarístico. A pregação foi realizada pela 1ª vice-presidente da IECLB, Pa. Silvia Beatrice Genz, que emocionou os presentes a partir da reflexão sobre a água da vida. O culto foi abrilhantado pelo coro de metais de Santa Maria de Jetibá e pelo grupo de canto dirigido por Fábio Lahass. Num clima envolvente, foi realizada a Santa Ceia. Com um novo brilho nos olhos, às dezessete horas, os participantes saíram em regresso para os seus lares, levando consigo doces memórias desse belo dia histórico.
 
O dia celebrativo foi organizado pela União Paroquial Norte do Espírito Santo e pela Ordem Auxiliadora das Senhoras Evangélicas (OASE), que celebrou o X Dia Sinodal da OASE. O evento recebeu especial apoio da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana em Colatina e do Sínodo Espírito Santo a Belém, filiados à Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Também marcaram presença as caravanas e ministros das demais Uniões Paroquianas do SESB, que ajudaram a tornar possível e mais significativo o evento. Fizeram-se ainda presentes representantes da “Associação Amigas para o Bem Viver” que ressaltaram a importância da campanha do “Outubro Rosa”.
 
 
Fonte: IECLB
Foto: Reprodução