Documentário conta a história de D. Paulo Evaristo Arns

 
 
Estreou ontem, 14/12, o documentário ‘Coragem! As muitas vidas de Dom Paulo Evaristo Arns’. Ele será exibido em sete cidades do país. A data marca um ano da morte de Dom Paulo Evaristo Arns (1921-2016). O primeiro documentário sobre o Cardeal catarinense será exibido em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Belo Horizonte, e também em Brasília (DF) e Santos (SP), em salas do Espaço Itaú.
 
Arcebispo de São Paulo de 1970 a 1998, Dom Paulo Evaristo Arns dedicou-se à melhoria da vida das comunidades carentes, ao mesmo tempo que lutou pelos Direitos Humanosdurante todo o período da ditadura militar.
 
O documentário, com 1h15m, é o resultado de um trabalho de quatro anos do jornalista Ricardo Carvalho. “Por conta de minha experiência profissional acumulada em tantos anos de trabalho, achei que era hora de escrever e dirigir um documentário que pudesse expandir ainda mais o trabalho de Dom Paulo”, conta.
 
Tomada a decisão, somou às informações já guardadas (reportagens, encontros com o cardeal, fotos, gravações) o vasto material garimpado graças a colaboradores como Maria Angela Borsoi (secretária de Dom Paulo por mais de 40 anos), que lhe deu acesso à Sala Cardeal Arns; a família do religioso; veículos de informação como Folha de S. Paulo, TV Globo, TV Cultura, TV PUC e Rede Rua, que cederam material de arquivo. E ainda o Instituto Vladimir Herzog, a Globo Filmes e a GloboNews, coprodutoras do documentário.
 
“Foi um trabalho de ourivesaria buscando a melhor fala, descobrindo coisas pouco conhecidas, entrevistando pessoas chaves”. Entre as revelações, o encontro de Dom Paulo com o general Emílio Garrastazú Médici (presidente do Brasil entre outubro de 1969 e março de 1974); a correspondência do Cardeal com Fidel Castro; as visitas aos porões da ditadura militar em busca de presos, e reuniões em Brasília em busca de desaparecidos.
 
Três meses antes de morrer, Dom Paulo assistiu uma das versões quase pronta do filme. Ricardo lembra a emoção do Cardeal da esperança ao abraçá-lo e ao Ivo Herzog, diretor do Instituto Vladimir Herzog, que apoiou a realização do filme.
 
O documentário tem roteiro e direção de Ricardo Carvalho; narração de Paulo Betti; produção da TVM-documentários, com apoio do Itaú e do Instituto Arapyaú.
 
Fonte: A12
Foto: Wikimedia Commons