Aliança de Batistas emite nota sobre a possível prisão do ex-presidente Lula

 
 
Em nota emitida nesta sexta-feira, 6 de abril, a Aliança de Batistas do Brasil – que integra o CONIC – manifestou perplexidade acerca do que está ocorrendo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Um dos trechos do documento, assinado pelo pastor presidente da Aliança de Batistas, Joel Zeferino, afirma, parafraseando o monsenhor Oscar Romero, "se prenderem o Lula, ele seguirá livre em cada uma e cada um de nós que se recusa a deixar que as forças do mal e da maldade tenham a última palavra. Nesse compromisso de vida, profetizamos, que a esperança há de vencer o medo".
 
A seguir, leia a íntegra da nota da Aliança de Batistas do Brasil.
 
Carta da Aliança de Batistas do Brasil sobre a possível prisão do
Ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 
Salvador, 06 de abril de 2018. 
 
“Até quando Senhor, clamarei eu, e tu não escutarás? (...)
Por esta causa a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta;
porque o ímpio cerca o justo, de sorte que a justiça é pervertida.
Então o Senhor me respondeu, e disse:
Escreve a visão e torna-se bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo. (Habacuque 1:2-4; 2:2)
 
Perplexidade e tristeza. Esses são alguns sentimentos mais fortes entre aquelas e aqueles que tem algum senso de compaixão e noção de justiça no Brasil de hoje. Muitos outros sentimentos também estão presentes nesses mesmos corações: indignação; revolta; desejo de lutar; vontade de desistir de tudo... Sentimentos complementares e/ou contraditórios. 
 
Sentimentos complexos em tempos complexos que vivemos. Mas uma coisa é simples e certa: em 2016 nosso País foi assaltado por um Golpe Legislativo-Judiciário, em conluio com a elite nacional; dos altos comandos militares; da mídia hegemônica, e, por que não dizer, dos interesses de multinacionais e das potências centrais deste mundo dominado pelo Capitalismo, em especial, dos EUA, que joga com sua pesada máquina militar, seu aparato de espionagem e suas poderosas ferramentas de propaganda e de chantagem econômica. 
 
É do meio do Golpe – e todas as suas arbitrariedades diárias – que nos encontramos hoje. Cada dia conta, mas alguns dias fazem diferença na História do Mundo. Esse é um deles. Querem levar a prisão – usando de arbitrariedade sobre arbitrariedade – a maior liderança popular de toda América Latina. Querem mais uma vez afirmar a força das botas, das armas e do dinheiro sujo de sangue contra o sonho feito de suor e lágrimas do povo em busca de liberdade e justiça. 
 
Diante disso, com o coração tremendo de indignação diante das arbitrariedades, nos perguntamos qual o profeta: “Até quando Senhor?”. 
 
Ainda não sabemos qual a resposta final. 
 
Ao mesmo tempo, ouvimos o eco das outras palavras do profeta, que como sopro Divino, nos instiga a não desistir. Pelo contrário, qual outro poeta-profeta, insistimos em dizer que “atordoado eu permaneço atento”. Mais que atentos: tomando a História nas mãos, ousamos a escrevê-la em tábuas, com a mais forte de todas as tintas: o sangue das e dos mártires, “dos quais o mundo não era digno” (Hb. 11:38)
 
Sangue das mulheres em luta por sua dignidade ao longo de milhares de anos, muitas das quais anônimas, seguem se ouvindo falar; sangue de negras e negros que foram submetidos a escravidão, mas se rebelaram tantas vezes, criando resistência, e deixando um legado de coragem até a última gota de sangue. Sangue do Dr. Rev. Martin Luther King Jr. Sangue de Dorothy Stang. Sangue de Chico Mendes. Sangue de Marielle Franco. Sangue do profeta Nazareno, torturado e morto pelo império vigente, Jesus.
 
É com esse sangue, que hoje escrevemos, parafraseando o Monsenhor Oscar Romero: se prenderem o Lula, ele seguirá livre em cada uma e cada um de nós que se recusa a deixar que as forças do mal e da maldade tenham a última palavra.  
 
Nesse compromisso de vida, profetizamos, que a esperança há de vencer o medo!

Joel Zeferino
Presidente da Aliança de Batistas do Brasil