Delegação católica em Moscou estreita laços com ortodoxos

 
Representantes da Igreja Católica participam na Rússia de 24 de agosto a 2 de setembro do curso de formação de verão organizado pelo Patriarcado de Moscou.
 
A delegação – refere um comunicado da Church post-graduate and doctoral school da Igreja Ortodoxa Russa – é guiada pelo bispo de Saint-Dié, Didier Berthet, presidente do Conselho para a Unidade dos Cristãos e as Relações com o Judaísmo da Conferência Episcopal Francesa, acompanhado pelo padre Hyacinthe Destivelle, assistente para o departamento oriental do Pontifício Conselho para a promoção da Unidade dos Cristãos.
 
Aprofundar o conhecimento do cristianismo ortodoxo
 
São cerca de 15 os jovens sacerdotes e estudantes originários da Itália, Espanha, França, República Tcheca e Romênia que participam do curso com o objetivo de aprofundar seus conhecimentos sobre o cristianismo ortodoxo.
 
Estes encontros em Roma e Moscou entre o clero ortodoxo e católico são realizados já há alguns anos, tendo se intensificado após o encontro entre o patriarca Kirill e o Papa Francisco em Cuba, em 12 de fevereiro de 2016.
 
Programação
 
Na programação, entre outros, a visita à instituições e locais marcantes da ortodoxia, como o  Mosteiro da Trindade de São Sérgio, em Sergiev Posad - considerado o mais importante centro espiritual ortodoxo russo - mas também a locais sagrados, centros de espiritualidade e monumentos em Veliky Novgorod, São Petersburgo e Moscou. A delegação com os estudantes provenientes das diversas universidades será recebida  pelo Patriarca Kirill.
 
Proteção dos cristãos e salvaguarda dos valores tradicionais
 
“Estas visitas – declarou padre Destivelle ao site Cath.ch – têm por objetivo aumentar o conhecimento recíproco, em particular sobre a comunidade ortodoxa”.
 
O Patriarcado de Moscou precisa que no centro destes dias de estudo está o tema “da proteção dos cristãos e da salvaguarda dos valores tradicionais”.
 
E revela, que esta “universidade de verão” é financiada pela Fundação Russa Russkyi Mir (mundo russo) e pela fundação estadunidense Urbi et Orbi.
 
Construir pontes de confiança
 
A Fundação russa foi criada em 2007 pelo presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, com o objetivo de promover o patrimônio nacional e a estadunidense pelo diretor da revista «Inside the Vatican», Robert Moynihan.
 
Com esta iniciativa – explica Moynihan – queremos construir “pontes de confiança” entre Ocidente e Oriente e “uma sociedade mais livre a mais justa”.
 
Fonte: L'Osservatore Romano
Foto: Pixabay