25% dos brasileiros levariam 7 anos para ganhar 1 salário de parlamentar

 
Os parlamentares brasileiros são os mais bem pagos da América Latina, com um salário de R$ 33.763 por mês, fora benefícios. Contando os benefícios, eles recebem, em média, R$ 179 mil todos os meses. Com isso, os deputados federais e senadores estão bem longe da realidade do Brasil.
 
Segundo dados da Síntese de Indicadores Sociais 2017, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 25% dos brasileiros, o equivalente a um em cada quatro, tinham em 2016 uma renda domiciliar per capita de até R$ 387 por mês. Isso significa que 52,1 milhões de pessoas viviam em situação de pobreza no país. E a situação hoje pode ser até pior, devido ao aumento do desemprego.
 
Para ter uma noção do abismo que separa os brasileiros em situação de pobreza e os parlamentares, um brasileiro que tem renda mensal de R$ 387 demoraria 87 meses, isto é, 7 anos e 3 meses, para conseguir o que um parlamentar ganha de salário em um mês (sem considerar os benefícios).
 
A pobreza atinge principalmente crianças e adolescentes de 0 a 14 anos (42%), homens e mulheres pretos/pardos (67%), famílias formadas por mulheres sem companheiros e com filhos de até 14 anos (55% do total desse tipo de família), e mulheres pretas/pardas também sem companheiro e com filhos de qualquer idade (64%).
 
Segundo o site Congresso em Foco, os gastos anuais com os 513 deputados federais chegam, hoje, a R$ 1,1 bilhão. Cada deputado custa anualmente mais de R$ 2,1 milhões.
 
Por mês, são mais de R$ 91,8 milhões gastos com os salários, benefícios e privilégios dos deputados federais. Em média, cada deputado custa R$ 179 mil por mês ao país. São R$ 33,7 mil de salário; R$ 1,4 mil de ajuda de custo; entre R$ 30,4 mil e R$ 45,2 mil de cotão (valor que varia de estado para estado e que é usado para gastos como passagens aéreas, fretamento de aeronaves e alimentação do parlamentar); auxílio-moradia de R$ 4,2 mil ou apartamento funcional; e R$ 101,9 mil de verba de gabinete para até 25 funcionários.
 
Fonte: Observatório do Terceiro Setor
Foto: Reprodução