Notícias

Nota do CONIC: criminalização dos movimentos sociais

conic logo WEB

Brasília, 7 de novembro de 2016

Senhor, faze-me um instrumento de tua paz”, Oração da Paz

É com apreensão e preocupação que acompanhamos, em especial nas últimas semanas, o aumento da repressão e da perseguição aos movimentos sociais e de direitos humanos que expressam a sua contrariedade em relação às medidas adotadas após a ruptura na democracia.

Medidas como a PEC 55/2016, reforma do Ensino Médio, Escola Sem Partido, flexibilização das leis trabalhistas, reforma da previdência afetam diretamente a vida das pessoas. Nesse sentido, é direito constitucional que a sociedade se organize, se mobilize e expresse a sua discordância com tais medidas.

A imagem de estudantes algemados em Tocantins e a decisão do juiz Alex Costa de Oliveira, da Vara da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que autorizou a aplicação de técnica de tortura (leia mais aqui: http://bit.ly/2f8lk37) para pressionar os estudantes a desocuparem as escolas indicam que não vivemos mais em um Estado Democrático de Direito. Estamos, cada vez mais, nos aproximando de um estado totalitário.

Que reformas sejam necessárias, é possível compreender. No entanto, nenhuma reforma pode ser imposta, em especial, quando tais reformas afetam a vida e a existência de dezenas de milhares de pessoas, principalmente as mais pobres.

A prisão do ator Caio Martínez Pacheco é outro caso que exemplifica que a ruptura democrática é real. A arte foi e sempre será um instrumento formador de consciência. Coibir a criatividade e a manifestação artística não pode jamais ser uma prática aceitável.

No dia 4 de novembro, recebemos informações das várias ações realizadas contra o Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST), que já tem passado por um conjunto de perseguições e prisões de lideranças.

A ação da polícia contra o MST foi orquestrada em diferentes estados, em especial, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. A intervenção realizada pela polícia na Escola Florestan Fernandes foi emblemática. O ataque a um centro de formação que se orienta no pensamento e na elaboração de teóricos e teóricas importantes para a formação de pensamento crítico é simbólico em um contexto em que se pretende aprovar um Projeto Lei denominado Escola Sem Partido. Esta ação leva a suspeitar que a preocupação não é somente com reformas econômicas ou com a corrupção. O foco também é o aniquilamento de qualquer pensamento crítico. Não é possível desconsiderar que todas as atuais medidas são impopulares e impostas à força, sem quaisquer possibilidades de críticas e diálogo com a sociedade.

A proibição do pensamento crítico, a livre manifestação de ideias, a organização e mobilização populares foram práticas adotadas pelos governos mais autoritários que o mundo conheceu. Não podemos aceitar essa prática em nosso país.

Por tudo isso que foi exposto acima, o CONIC:

Critica todas as medidas e reformas que sacrificam os mais pobres em benefício dos ricos;

Conclama a realização de referendos populares antes das tomadas de decisão, sobretudo quando essa decisão tiver impactos enormes sobre a população, como é o caso da PEC-55/16 e a reforma do Ensino Médio;

Encoraja a todos/as os/as estudantes do Brasil a manterem firmes seus ideais. A esperança de um País melhor reside na juventude que não tem medo de lutar pelos seus direitos mais básicos e que não se cala;

Pede às autoridades o respeito ao Estatuto das Crianças e dos Adolescentes. Não se pode aceitar qualquer violação de direitos a quem quer que seja, mas sobretudo contra crianças e adolescentes, que reivindicam o direito à Educação Pública de qualidade; - pede que a liberdade de expressão seja garantida, conforme a Constituição brasileira;

Conclama entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a se posicionarem de maneira mais veemente toda vez que ocorrerem abusos de poder por parte de autoridades públicas, sejam elas juízes, promotores, delegados.

Como Conselho de Igrejas, mantemos a esperança de uma humanidade transformada e de uma sociedade de paz e justiça. Nossa oração é para que consigamos superar a falta de diálogo, as rivalidades e os autoritarismos.

CONIC - Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil

Publish the Menu module to "offcanvas" position. Here you can publish other modules as well.
Learn More.

Em que podemos ajudar?

Em que podemos ajudar?