fbpx

Ministros e ministras repudiam manifestações de ódio e conclamam à paz

 
Participantes da 3ª Convenção Nacional de Ministros e Ministras da IECLB, reunidas e reunidos em Curitiba/PR, nos dias 15 a 17 de outubro de 2019, sob o tema “Vocação e Ministério – O que nos move”, fizeram uma conclamação à paz e ao repúdio a manifestações de ódio.
 
Em carta dirigida à direção da Igreja, externaram um sentimento de profunda dor e injustiça diante da divulgação por meio das redes sociais de palavras de injúria, difamação, calúnia, violência verbal e escrita contra ministras e ministros e diversas lideranças religiosas. Reiteram que este tipo de prática contradiz o Evangelho e prejudica o testemunho público com vistas à edificação da Igreja, à preservação da vida e à afirmação da dignidade humana.
 
Ministros e ministras afirmam “que comentários de ódio e expressões machistas, misóginas, sexistas, racistas, homofóbicas são resultado do pecado, que precisa ser denunciado”. Estas atitudes são motivo de vergonha para pessoas e para a instituição eclesiástica e - lembram ministros e ministras - o limite da liberdade se pauta na expressão do apóstolo Paulo: “tudo me é lícito, mas nem tudo convém” (1 Coríntios 3.12).
 
Diante disso convém transformar palavras e ações violentas em proposições e sinais de paz e justiça.
 
Em breve, a íntegra da carta poderá ser conferida aqui: www.luteranos.com.br
 
Fonte: IECLB
Fonte: Reprodução