fbpx

Em tempos de negação do outro, igreja oferece Tai Chi Chuan em Brasília

 
No Brasil, cresce os registros de intolerância religiosa. As religiões de matriz africana são as que mais reportam diversos tipos de violações de seus direitos, que vão desde ofensas verbais a depredação do espaço de culto, ameaças de morte e até tentativas de homicídio[1]. Povos indígenas, católicos, espíritas, religiões orientais e também alguns grupos evangélicos estão na lista dos que sofrem com o problema da intolerância, que é crime[2]. Em média, o Brasil tem uma denúncia de intolerância religiosa a cada 15 horas[3].
 
Falando sobre intolerância religiosa[4], a advogada Roberta Lídice lembra que “vivemos em um país LAICO, onde a liberdade religiosa deve ser respeitada, tendo como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião, com fulcro no artigo XVIII da Declaração Universal dos Direitos Humanos, assinada em 1948, sendo esta também uma garantia constitucional, conforme dispõe o artigo 5º, inciso VI, da Constituição Brasileira de 1988: VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.”
 
Está claro, na lei, que todos têm seus direitos assegurados. 
 
Mas na prática não é o que acontece!
 
Para além das leis, será que não falta criarmos uma cultura de diálogo? 
 
Foi refletindo sobre essas questões que, há cerca de um ano, a Igreja Presbiteriana Unida de Brasília (IPUBSB) passou a oferecer uma atividade física aos sábados pela manhã: o Tai Chi Chuan – prática que remete ao taoísmo[5] e é bastante popular na China.
 
É um pequeno grupo conduzido por dois apreciadores da arte chinesa: Ruan Lucas (membro da IPUBSB) e Felipe Rodrigues (Católico Romano), ambos alunos da UnB - cursos de Letras e Literatura Japonesa e curso de Engenharia Ambiental, respectivamente. 
 
 
Cristãos de igrejas diferentes, eles compartilham a fé e a prática do Tai Chi Chuan. Na convergência do que lhes é comum, juntaram-se para pôr essa vivência a serviço do bem-estar da comunidade do Lago Norte. De quebra, estão conseguindo fazer com que membros de suas igrejas passem a olhar para outras culturas de maneira respeitosa.
 
“É interessante lembrar que o Tai Chi Chuan é fruto da rica civilização chinesa, particularmente do contexto do Taoísmo, cuja concepção de energia, movimento, harmonia, sabedoria expressam não apenas uma atividade física, mas uma cultura e um modo religioso integrado de ver o ser humano e natureza. Claro que a atividade oferecida é apenas um traço desta prática, onde os movimentos e corporeidade são encarados de uma forma que potencialize a saúde”, explica o pastor da IPUBSB, Isaque de Góes. 
 
Não é comum uma Igreja protestante ou evangélica dispor dessa arte. Por que será? O desafio é entender que as Igrejas expressam sua fé e testemunho em várias dimensões, uma destas é a tarefa é construir pontes entre culturas, religiões e saberes. 
 
“Tudo que vivenciamos expressa nosso testemunho de fé cristã. Principalmente os compromissos com o conjunto da sociedade.  Isso demonstra que a Igreja deve ter, precisa ter, uma preocupação legítima com o bem-estar e a saúde de nosso povo. Que há bandeiras comuns a todas as igrejas e religiões das quais não podemos abrir mão, como a diminuição da violência, o respeito aos Direitos Humanos, a natureza, a proteção social aos menos favorecidos, a luta contra desigualdades e a capacidade de ofertar nossa espiritualidade como um elemento de construção de pessoas saudáveis e maduras”, completa Ruan. 
 
Nesse sentido, a IPUBSB entende o Cristianismo como meio que possibilita o encontro e o diálogo, bem diferente de grupos que, em nome da fé, protagonizam a intolerância e a barbárie[6]. “Não podemos reduzir a evangelização da Igreja simplesmente a obter novos membros, ou ao bem a ser feito apenas ao nosso grupo religioso, ou mesmo a oferecer seu serviço apenas como justificativa para atrair pessoas a nossa igreja”, explica o pastor. 
 
Atuação em outros ambientes
 
O grupo de Tai Chi Chuan da IPUBSB também divulga a arte em outros espaços, de modo a ampliar o número de beneficiados com a prática, como no Centro de Saúde do Lago Norte (da Secretaria de Saúde do DF), sob a coordenação do mestre Edilberto Zacarias. Assim, procuram divulgar o que há de interessante nas suas atividades e fortalecer em Brasília o Tai Chi como forma de compromisso social por parte da Igreja.  
 
Mas, o que há em comum entre o Tai Chi Chuan e a fé crista? 
 
Apesar de representarem civilizações distintas e culturas diferentes, ambas expressam uma preocupação em desenvolver pessoas que tenham uma espiritualidade profunda, autoconhecimento, consciência da corporeidade e cuidado consigo, com o outro e com a natureza a qual estamos ligados; sem esquecer-se da ética como consciência de quem somos, e de nossa capacidade de nos inserirmos no mundo para melhorá-lo de forma não destrutiva, mas com ações que promovam o bem-estar de todos (cf.: Filipenses 4:8).
 
“Apenas com diálogo podemos superar a tentação do proselitismo. Isso facilita a inserção na realidade e a disposição legítima de oferecer serviços em nosso entorno. A falta desse tipo de pensamento é a raiz de certa indiferença social em algumas igrejas”, concluiu Isaque. Raiz da indiferença e, acrescentaríamos: berço de intolerâncias aqui e acolá.
 
Serviço:
 
Quando: Todos os sábados, das 8h30 às 9h30.
Onde: SHIN QL 7/9 – Igreja Presbiteriana Unida do Lago Norte, próximo ao Big Box. 
 
 
Notas
 
[1] https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/brasil/2019/06/13/interna-brasil,762632/disque-100-registra-mais-de-500-casos-de-intolerancia-religiosa.shtml 
[2] https://jus.com.br/artigos/59908/intolerancia-religiosa-e-crime-em-defesa-do-estado-laico-e-preservacao-da-dignidade-da-pessoa-humana
[3] https://veja.abril.com.br/brasil/brasil-tem-uma-denuncia-de-intolerancia-religiosa-a-cada-15-horas/
[4] https://jus.com.br/artigos/59908/intolerancia-religiosa-e-crime-em-defesa-do-estado-laico-e-preservacao-da-dignidade-da-pessoa-humana
[5] https://www.infoescola.com/artes-marciais/tai-chi-chuan/
[6] https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/08/14/policia-investiga-acao-do-bonde-de-jesus-contra-terreiros-de-religioes-de-matriz-africana-no-rj.ghtml